Ministra da Juventude apela ao voluntariado dos jovens

A ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, lançou um apelo aos jovens para que, através do voluntariado, contribuam com a sua viabilidade e criatividade para mitigar as ameaças ambientais no continente.

Estas iniciativas, segundo a governante, podem ser  feitas por pequenas acções como plantação de árvores, mobilização e sensibilização da população sobre a recolha, tratamento, reciclagem de resíduos, criação e manutenção de espaços verdes.

A ministra falava a imprensa esta quinta-feira, no município do Cazenga, em Luanda, a margem do dia da juventude Africana, assinalado a 1 do mês em curso, promovido sob o lema “Juventude veiculo de desenvolvimento para África”, adiantando que o mundo vive hoje uma preocupação com o ambiente que exige o engajamento de todos os países.

Ana Paula do Sacramento sublinhou que o desenvolvimento de Angola passa por um adequado entendimento dos jovens sobre os princípios e valores que regem a sociedade, como o uso responsável das TIC e das redes sociais, para se elevar o sentido patriótico e de cidadania.

Exaltou também a defesa da história, a preservação do património público, a exaltação dos símbolos nacionais, a promoção do voluntariado e as tradições.

No seu entender, os jovens devem acreditar nos seus sonhos, objectivos e acções do governo que, de forma firme e incansável, tudo faz para implementar as necessárias reformas económicas e sociais, no sentido de propiciar um país onde todos encontrem espaço para a realização pessoal e profissional.

A titulo de exemplo, prosseguiu, no primeiro balanço do Plano de Acção para Promoção da Empregabilidade o mesmo beneficiou, com formação técnica  e profissional, 34 mil 543 jovens, por via dos  projectos “capacita e avança”.

De igual modo, seis mil 721 jovens, dos dez (10) mil inicialmente previstos pelo programa, foram contemplados com micro-crédito.

No capítulo do fomento ao emprego, os dados apontam para 14 mil 167 novos postos de trabalho gerados.

Segundo Ana Paulo do Sacramento, a aposta do Executivo angolano para a juventude é uma realidade, que se consubstancia em projectos, como o PRODESI e o PIIM, bem como em programas de formação, de orientação económica e de literacia financeira em todo o país.

A conferência, de caracter nacional, para saudar o dia da juventude Africana, teve como objectivo incentivar a juventude às boas práticas para a construção de uma sociedade segura, defesa dos valores patrióticos e culturais e perspectivar um maior envolvimento do continente olhando para os desafios do presente e futuro.

Foram abordados temas ligados a cultura, a paz e segurança, empreendedorismo, inovação, sustentabilidade, cooperativismo, Covid-19 e planeamento familiar.

O dia da juventude Africana foi instituído em 2006, com a aprovação da carta continental, a qual Angola ratificou em 2008 e que sublinha a importância da participação da classe para o desenvolvimento do continente.

Fonte: ANGOP

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: