Governador de Benguela anuncia arranque de obras de impacto social nas cidades do litoral

As obras de construção e recuperação de diversas infra-estruturas sociais nas cidades do Lobito, Benguela, Catumbela e Baía farta, na província de Benguela, “vão arrancar com força”, a partir dos meses de Janeiro/Fevereiro de 2022.

Este anúncio foi feito pelo governador de Benguela, Luís Nunes, nesta quarta-feira, à margem da cerimónia de inauguração da ponte sobre o rio Cutembo, localizada na zona fronteiriça entre os municípios do Chongoroi (Benguela) e Quilengues (Huila).

O governante fez questão de sublinhar que já existe dinheiro e que a província “vai se tornar no maior canteiro de obras do país”.

Trata-se de um pacote de 415 milhões de euros,  financiado pela empresa ASGC Ltd, do Reino Unido, que contempla a construção e recuperação de infraestruturas básicas, sistemas de abastecimento de água, aproveitamento hidrográfico, construção de vias rodoviárias, edifícios públicos, rede de distribuição de energia, iluminação pública, entre outras.

Este valor foi aprovado pelo Chefe de Estado, João Lourenço, através do despacho 142/2 , onde está incluído os serviços de fiscalização no valor global de 9,4 milhões de euros.

A justificação para o  ajuste directo, é a necessidade de se estancar os deslizamentos de terra e instabilidade de solos que, de forma cíclica, vem acontecendo em épocas chuvosas em diversas localidades da província de Benguela, causando estragos como a perda de vidas humanas, sobretudo nos municípios do Lobito e da Catumbela.

ANGOP

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: