“Belinha” soma mais uma presença no Mundial

Com seis participações consecutivas, a central Isabel Guialo “Belinha”, é a jogadora da Selecção Nacional sénior feminina de andebol, que mais vezes disputou um Campeonato do Mundo.

De 31 anos, 1,71 de altura e 71 de peso, a internacional angolana, formada no ASA estreou-se em provas organizadas pela Federação Internacional (IHF) no Mundial de 2011, disputado no Brasil, na época com 21 anos.
No país do “samba” as Pérolas às ordens de Vivaldo Eduardo ocuparam o oitavo posto da tabela classificativa, segunda melhor prestação no histórico de participações. Apesar de estreante, a ex-capitã do “sete” nacional mereceu a confiança de Vivaldo Eduardo.

Naquele campeonato, Belinha alinhou com as antigas internacionais: Bombo Calandula “Mamy”, Marcelina Kiala, Isabel Fernandes “Beluzura” e Luísa Kiala. Dois anos depois, ainda sob orientação de Vivaldo Eduardo, Belinha foi convocada para o Mundial da Sérvia.

Face ao desempenho e entrega ao serviço do combinado angolano, em 2015, Isabel Guialo voltou a integrar a Selecção no Mundial da Dinamarca.

Tecnicamente orientada pelo português, João Florêncio, Guialo manteve a titularidade.
Na Alemanha, 2017, às ordens do dinamarquês Morten Soubak a central da Selecção e do 1º de Agosto integrou o grupo das 16 jogadoras convocadas. Nas vestes de capitã, em 2019, no Campeonato do Mundo disputado em Tóquio, Japão, Isabel Guialo comandou as companheiras dentro da quadra.

Em Espanha, prova que teve início na quarta-feira, Belinha soma a sexta presença consecutiva.

Por: Jornal de Angola

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: