Trabalhadores da barragem de Caculo Cabaça pedem intervenção de Borges

Perto de 600 trabalhadores da Barragem de Caculo Cabaça, província do Kwanza Norte, cruzam os braços desde o dia 21 de Março do ano em curso para exigir as melhores condições laborais e reajuste salarial. Em causa está a violência laboral levado acabo pela empresa CGGC- China Gezhouba Group Company LTD liderado por Mr. Chen Yong-gang

De acordo com o responsável da Comissão Sindical, Leonardo Bate-Chapa, que fala no exclusivo ao Factos Diários na manhã desta quinta-feira, 07, os trabalhadores exigem o reajuste salarial há três anos e outros direitos laborais tais como o seguro de saúde, zonas recreativas, alimentação com digna e valorização de recursos humanos.

Nas primeiras negociações realizadas no dia 07 de Outubro de 2019, entre a entidade empregadora e a Comissão Sindical, de acordo com a acta a que a nossa equipa teve acesso, agenda de trabalho estava virada em torno da Alteração da Tabela salarial, férias anuais e folgas bimensais, subsídios de Isolamento, Subsídio de Transporte e duração do contrato.

De acordo com a nota, nenhum dos pontos  foram protestados pela entidade empregadora e terá ficado a garantia de resolver para salvaguardar o clima de perfeita harmonia e sincronia entre a empresa e os trabalhadores. Ocorridos aproximadamente três anos, nenhum dos pontos foram cumpridos uma situação que obrigou os trabalhadores voltarem em greve.

No dia 24 do mês passado, a Inspecção Geral de Trabalho em Ndalatando, dada a situação que preocupa os trabalhadores, realizou uma reunião conjunta entre os trabalhadores e entidade empregadora com a finalidade de ultrapassar a corrente. “Neste dia, ficou acordado que dentro de sete dias as nossas reivindicações seriam atendidas, infelizmente, de um tempo a esta parte nada foi resolvido, por essa razão, voltamos em greve para ver se o Ministro João Baptista Borges tenha o conhecimento e que atenda as nossas preocupações”, disse Leonardo Bate-Chapa.

Fonte: factosdiarios.com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: