Programa recupera mais 13 mil crianças da desnutrição severa

O Programa de Saúde Infantil da província de Luanda tratou e curou, em sete meses, 13 mil 803 crianças que padeciam de desnutrição moderada e severa informou hoje, quinta-feira, o director provincial da saúde, Manuel Varela.

A desnutrição pode ser definida como uma condição clínica decorrente de uma deficiência ou excesso, relativo ou absoluto, de um ou mais nutrientes essenciais.

O responsável falava no acto de relançamento do programa de tratamento de desnutrição na comunidade, na comuna de Calumbo, município de Viana, paralisado desde 2021 por falta de meios.

Informou que deste número de crianças curadas consta dos 15 mil 876 casos rastreados em cinco dos municípios dos nove que compõem a província de Luanda.

Os restantes dois mil 488 casos foram transferidos para unidades hospitalares para os devidos cuidados, referiu o responsável.

Manuel Varela fez saber que estes dados são resultado do programa lançado dia 23 de Dezembro de 2020, que envolveu 500 activistas que actuaram junto da comunidade local no trabalho de rastreio e distribuição dos suplementos terapêutico, vulgarmente conhecida por “Papa”, nos municípios de Viana, Talatona, Cazenga , Cacuaco e Kilamba Kiaxi.

A partir hoje darão início ao rastreamento, para posterior cura das crianças dos seis meses aos cinco anos de idade, nos quatros municípios restantes.

Sem avançar número de crianças abrangidas, Manuel Varela fez saber que para o sucesso do projecto estão disponíveis 20 toneladas de suplementos terapêutico (Papas).

Além de distribuição de suplementos alimentares, as autoridades sanitárias da capital do país vão realizar acções de formação, com o do apoio do governo provincial, do Programa Alimentar Mundial (PAM), do UNICEF, OMS e da ONG World Vision.

Créditos: A NGOP

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: