Seguranças de armazém espancados até à morte

Três cidadãos afectos à área de segurança da empresa Angonabeiro foram mortos, supostamente por espancamento, seguido de asfixia, por um grupo composto por 11 elementos, dos quais seis já estão detidos.

O porta-voz do Serviço de Investigação Criminal (SIC), superintendente Fernando de Carvalho, disse, esta terça-feira , durante a apresentação dos detidos, na 13ª Esquadra do Comando Municipal do Cazenga, que os assaltantes amarraram quatro dos cinco seguranças, dos quais um ainda em vida, e depois espancaram-nos.

O crime, acrescentou, ocorreu no interior do armazém Angonabeiro Café Ginga, no passado dia 14, depois de alguns elementos do grupo, já detidos, terem contactado um dos seguranças do referido armazém, para obterem informações sobre a vigilância.

Deu a conhecer que os seguranças foram surpreendidos, por volta das 23 horas, por um grupo de oito elementos mascarados e com armas de fogo e, depois de desarmá-los, arrombaram a porta do armazém, onde roubaram 671 sacos de açúcar, de 50 quilos cada, sete computadores portáteis e 12 telefones. 

O SIC apreendeu duas armas, uma viatura e 90 sacos de açúcar. 

POR: JA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: